•   17/08/2010
     
    10
     
    alexa

     Nothingandall    

    http://nothingandall.blogspot.com
    CategoriaEntretenimento
    Votos: 2 | Seguidores: 0
    Parcerias: Sim |  e-mail: nothingandall@gmail.com
    Descrição: Amor, morte, poesia, política, actualidade, futebol, efemérides, solidão, paz, humor, musica...tudo e nada; Here we talk about life, love, death, On this day in History, poetry, politics, football (soccer), solitude, peace, humour, music ... nothing and all.
    Comentários(0) | Reportar | Twittar | Proprietário | Seguir
    •  Últimos Feeds:
       



    • BAIRRO LIVRE - Jacques Prévert

      Meti o bivaque na gaiolae saí com um pássaro na cabeçaEntão não se faz continênciaperguntou o comandanteNãonão se faz continênciarespondeu ...

       10/04/14 - 21:17 |

    • Presagio - Domitilla de Carvalho

      Vai pelo ar um sopro de agonia No silencio da tarde que esmoreceE julgo ouvir soluços numa preceA abençoar a Extrema unção do diaCada nuvem que passa fugidiaAos meus olhos ...

       09/04/14 - 20:49 |

    • Tuas Antigas Falas, Onde Havia... - Júlio Brandão

      Tuas antigas falas, onde haa cadência de música magoada,tuas antigas falas, que eu ouviacomo um murmúrio de água namorada,nunca mais as ouvi! e nasce o diae o dia morre, min...

       08/04/14 - 21:45 |

    • Notícias do Bloqueio - Egito Gonçalves

      Aproveito a tua neutralidade,o teu rosto oval, a tua beleza clara,para enviar notícias do bloqueioaos que no continente esperam ansiosos.Tu lhes dirás do coração o que s...

       07/04/14 - 21:11 |

    • Encontro - Almada Negreiros

      A Carlos QueirozQue vens contar-mese não sei ouvir senão o silêncio?Estou parado no mundo.Só sei escutar de longeantigamente ou lá para o futuro.É bem certo qu...

       06/04/14 - 20:49 |

    • XLII OS PALHAÇOS - Guilherme de Azevedo

      Heróis da gargalhada, ó nobres saltimbancos,eu gosto de vocês,porque amo as expansões dos grandes risos francose os gestos de entremez,e prezo, sobretudo, as grandes ironias...

       06/04/14 - 09:13 |

    • Nos 150 anos do nascimento de Roque Gameiro

      Rua do Arco do Marquês do Alegrete (aguarela)Alfredo Roque Gameiro nasceu em Minde, município de Alcanena a 3 de abril de 1864, faleceu em Lisboa a 5 de agosto de 1935 ...

       03/04/14 - 21:16 |

    • Camões e a Pátria - Augusto Emilio Zaluar

      Peregrino, sê bem vindo!quem teus passos encaminha? a saudada, linda , saudades da patria minha!donde vens? - de longes terras. tua família? - morreu,e uma lágrima ao rome...

       02/04/14 - 21:30 |

    • No futebol todos os dias são "Dia das Mentiras" ?

      Um antigo árbitro disse certo dia que depois de ter visto um porco andar de bicicleta... já nada o surpreendia.Depois de assistirmos a notícias como estas:«Foi dado provimen...

       02/04/14 - 20:20 |

    • Cristo Hoje - Francisco Costa

      Todos os dias bate à minha portae aceita a esmola que lhe dou - que é nada!E lá se vai, rojando na calçadao passo vacilante, a sombra torta.É a miséria me...

       01/04/14 - 21:34 |

    • Autorretrato - Oleg Almeida

      Não quero ser políticonem empresário, nem executivo;ainda menos, líder da maioria vitoriosa.Não me atrai a perspectivade viver preso ao telefone,de dar entrevistas a...

       31/03/14 - 20:40 |

    • OBJECT TROUVÉ - Salette Tavares

      Em casa de meus pais hagrandes chávenas de loiça para fazer chichi.no museu de arte moderna em nova iorque háuma chávena de pêlo mas nã...

       30/03/14 - 20:47 |

    • Inverno - Foed Castro Chamma

      Juntos viajamos ao confim dos temposdesfrutando o sabor de teu hálito e o toquedelicado das mãos que me fogemquais aves parentes neste invernoque pede o teu calor análogo ao moste...

       30/03/14 - 20:46 |

    • Madrugada Camponesa - Thiago de Mello

      Madrugada camponesa,faz escuro ainda no chão,mas é preciso plantar.A noite já foi mais noitea manhã já vai chegar.Não vale mais a cançãofeita de...

       29/03/14 - 22:09 |

    • Há um rumor, na voz que ouve, o mundo canta - Luís de Miranda Rocha

      Há um rumor, na voz que ouve, o mundo cantaNa voz que fala, o mundo ouve, o som do mundoA luz da noite, incerta vaga, escuramenteA luz da noite, o som do mundo, azul escuroHá um rumor, i...

       27/03/14 - 21:41 |

    • EL CONSEJO MATERNAL - Olegario Victor Andrade

      Ven para acá, me dijo dulcementemi madre cierto día,(aún me parece que escucho en el ambientede su voz la celeste melodía).ven y dime qué causas tan extrañast...

       05/03/14 - 21:54 |

    • Oásis - Pedro Homem de Mello (na efeméride dos 30 anos do desaparecimento do poe

      Aquela praia-contrastre a liberdade e a lei(aquela praia inorada!)foste tu que ma mostrasteou fui eu que a inventei?lençol de seda ou de linho?lençol de linho bordado?deitei-me nele ao ...

       04/03/14 - 21:44 |

    • Musical suggestion of the day: Sei de um rio, de Pedro Homem de Mello, na voz de

      Sei de um rio, sei de um rioem que as únicas estrelas nele sempre debruçadão as luzes da cidadesei de um rio, sei de um rioonde a própria mentira tem o sabor da verdadesei ...

       04/03/14 - 21:38 |

    • Epígrafe - Eugénio de Castro

      ampulheta foto daqui murmúrio de áua na clepsidra otejante,lentas otas de som no relóio da torre,fio de areia na ampulheta viilante,leve sombra azulando a pedra do quadrante,im s...

       03/03/14 - 23:12 |

    • O Teu Lenço - Simões Dias

      Imaem daquio lenço que tu me destetrao–o sempre no meu seio,com medo que desconfiemdonde este lenço me veio.as letras que lá bordastesão feitas do teu cabelo;por mais...

       03/03/14 - 01:11 |