•   17/08/2010
     
    10
     
    alexa

     Nothingandall    

    http://nothingandall.blogspot.com
    CategoriaEntretenimento
    Votos: 2 | Seguidores: 0
    Parcerias: Sim |  e-mail: nothingandall@gmail.com
    Descrição: Amor, morte, poesia, política, actualidade, futebol, efemérides, solidão, paz, humor, musica...tudo e nada; Here we talk about life, love, death, On this day in History, poetry, politics, football (soccer), solitude, peace, humour, music ... nothing and all.
    Comentários(0) | Reportar | Twittar | Proprietário | Seguir
    •  Últimos Feeds:
       



    • A UMA FONTE QUE SECOU - Teixeira de Pascoaes

      Com teus brandos murmúrios embalasteOs minutos dos meus primeiros dias.E pelos teus gemidos os contaste;Eu era então feliz e tu sofrias.As minhas velhas árvores regaste,O meu jard...

       14/12/14 - 00:30 |

    • Ler as estrelas - Fernando Semana

      Criança, olhava eu para as estrelas, certa vez,fascinado, enquanto coisas longínquas e belas, e disse-me, austera mas terna, a minha mãe:Não apontes para o céu que t...

       13/12/14 - 00:41 |

    • DESAMORES - Reynaldo Jardim

      Quero me despojarde tudo o que não tenho.Limpar meus horizontesde artes e de engenho.Quero me desfazerde tudo o que não tive.A certeza certeirade quem viveu não vive.Quero me entr...

       13/12/14 - 00:37 |

    • Fantasia - Carla Patrícia Horn

      Até no sonoEu te procuroE no sonhoMesmo no escuroEu vejoTeus olhosBrilharem,Tuas mãos meAcariciaremE nossos corposAgitaremA cama de molaDa cabanaNa serra azulDe minha fantasiaHáCo...

       12/12/14 - 01:10 |

    • Do portão da casa - Lindolf Bell

      Abri o portãoO coração rangeu.Rangeudentro de mime eu sorricomo um lavrador sorricom seu rosto de terrae a boca rasgada de risodiante da terra lavrada.Abri o portão partido...

       10/12/14 - 21:55 |

    • A Rosa - Um Suspiro - Almeida Garrett

      Se esta flor tão bela e pura,que apenas uma hora dura,tem pintado no matizo que o seu perfume diz,por certo na linda cormostra um suspiro damor:dos que eu chego a conheceré este o maior ...

       09/12/14 - 00:43 |

    • Se tu viesses ver-me hoje à tardinha - Florbela Espanca

      Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,a essa hora dos mágicos cansaços,quando a noite de manso se zinha,e me prendesses toda nos teus braços...quando me lembra: esse sabor q...

       08/12/14 - 18:17 |

    • Liberdade - Carlos Marighella

      Não ficarei tão só no campo da arte,e, ânimo firme, sobranceiro e forte,tudo farei por ti para exaltar-te,serenamente, alheio à própria sorte.para que eu possa...

       05/12/14 - 15:18 |

    • Amo as horas sombrias do meu ser / Ich liebe meines Wesens Dunkelstunden - Raine

      Amo as horas sombrias do meu serem que os meus sentidos se aprofundam;nelas encontrei, como em velhas cartas,o meu dia a dia já vivido,ultrapassado e vasto como numa lenda.elas me ensinam que p...

       04/12/14 - 18:48 |

    • Era um pássaro alto como um mapa - Cruzeiro Seixas

      Era um pássaro alto como um mapae que devorava o azulcomo nós devoramos o nosso amor.Era a sombra de uma mão sozinhanum espaço impossivelmente vastoperdido na sua pró...

       02/12/14 - 22:40 |

    • O BALOIÇO - Alfredo Guisado

      Baloiço - imagem daquina minha quinta, em pequeno,tive um inquieto baloiçoque ainda o vejo serenoe nele os meus gritos oiço.longas horas baloiçavameu frágil corpo me...

       01/12/14 - 23:47 |

    • Escrito de Memória - Pedro Tamen

      Formado em direito e solidão,às escuras te busco enquanto a chuva brilha.É verdade que olhas, é verdade que dizes.Que todos temos medo e água pura.A que deuses te de...

       30/11/14 - 22:51 |

    • Dorme, pião, dorme - Campos de Figueiredo

      Dorme, pião, dormeDorme no sobrado...Tu dormes em pé,Eu durmo deitado.Dorme e sonha alto,Meu pião de buxo...Sonha-te, encantadoÀ beira do lago...- Ao meio o repuxo.-Dorme s...

       27/11/14 - 22:44 |

    • O Outono - Soares de Passos

      Eis já o lívido OutonoPesa o manto nas florestas;Cessaram as brandas festasDe natureza louçã.Tudo aguarda o frio Inverno;Já não há cantos suavesDo mont...

       26/11/14 - 22:38 |

    • you are welcome to elsinore - Mário Cesariny

      Entre nós e as palavras há metal fundentre nós e as palavras há hélices que andame podem dar-nos morte violar-nos tirardo mais fundo de nós o mais ú...

       25/11/14 - 22:51 |

    • Carácter, Ideias e Moral - Eça de Queiroz

      Aos políticos, menos liberalismo e mais caráter.Aos homens de letras, menos eloquência e mais ideias.Aos cidadãos em geral, menos progresso e mais moral. José Maria d...

       24/11/14 - 23:41 |

    • Inefável - Cruz e Sousa

      Nada há que me domine e que me vençaquando a minha alma mudamente acorda...ela rebenta em flor, ela bordanos alvoroços da emoção imensa.sou como um réu de cel...

       23/11/14 - 23:25 |

    • Não faz mal - Eduardo White

      Voar é uma dádiva da poesia.Um verso arde na brancura aérea do papel,toma balanço,não resiste.Solta-se-lheo animal alado.Voa sobre as casas,sobre as ruas,sobre os ho...

       20/11/14 - 22:57 |

    • A menina - Nâzim Hikmet

      Sou eu que bato às portas,às portas, umas após outras.sou invisível aos vossos olhos.os mortos são invisíveis.morta em hiroximahá mais de dez anos,sou ...

       20/11/14 - 05:30 |

    • Neste preciso tempo, neste preciso lugar - Manuel António Pina

      No princípio era o verbo(e os açúcarese os aminoácidos).depois foi o que se sabe.agora estou debruçadoda varanda de um 3° andare todo o passadovem exactamente de...

       17/11/14 - 22:44 |

  • Ocean